Para parafrasear o falecido Rodney Dangerfield, os armários de equipamento nas filiais não são respeitados. É muito frequente as empresas com muitas filiais, incluindo retalhistas e cadeias de restaurantes, enfiarem os servidores num armário que também serve para outros fins, como o armazenamento. Nesta situação, é fácil imaginar de que forma o servidor poderia ficar danificado ou até ser roubado.

Já escrevemos, anteriormente, sobre o modo de assegurar que um armário de equipamento é devidamente ventilado, mas, neste artigo, gostaria de analisar a necessidade de monitorizar adequadamente estes armários remotos.

E eles precisam, de facto, de monitorização. Muitas filiais ou postos de atendimento são realmente pequenos e pode não haver espaço para um armário de cablagem dedicado. Por isso, as empresas acabam por pôr um servidor numa despensa, onde pode sofrer todo um número de indignidades. Talvez alguém que o empurra ao arrumar umas caixas ou se dê uma infiltração de água pelo telhado. Provavelmente, o espaço não está sempre protegido e o servidor pode, mesmo, ser alterado, propositadamente ou não, ou ser simplesmente retirado.

Se ocorrer qualquer uma destas situações, como irá o departamento de TI descobri-lo e o que pode fazer? Provavelmente, o departamento de TI só o descobrirá quando – e se – se aperceber de que deixou de receber dados do servidor. Nessa altura, naturalmente, já é demasiado tarde.

Aquilo de que o departamento de TI precisa é de um par de olhos e ouvidos que vigiem os seus armários de cablagem remotos e enviem um alerta quando algo não está bem. Como não pode confiar no empregado do bar para o fazer, a alternativa é um sistema de monitorização remota para os armários de cablagem.

Para cumprir este requisito, a APC by Schneider Electric apresenta a linha de produtos de segurança e monitorização ambiental Netbotz. O dispositivo Netbotz fixa-se à parede do seu armário de cablagem remoto e tem uma câmara para vigiar aquilo que acontece. Pode colocar sensores na porta, para que o sistema saiba quando se abre uma porta. Se se tratar de uma porta que não deveria ser aberta, pode configurar o sistema para alertar o pessoal responsável. Na sede, conseguirá "ver" o interior do espaço, determinar se está a acontecer algo que não devia e tomar as medidas adequadas.

Além disso, o sistema também monitoriza toda uma série de fatores ambientais, incluindo calor, humidade ou mesmo o fluxo de ar e o ponto de condensação – pelo que saberá se está demasiado quente ou húmido. Os produtos da linha Netbotz também têm funcionalidades de áudio, pelo que pode falar com alguém que esteja no armário remoto, por exemplo, para dar orientações durante a resolução de um problema do servidor.

Para ter uma ideia do modo como os produtos Netbotz funcionam, clique na ligação “Avaliar Agora” sob o Monitor de Bastidor NetBotz 550 nesta página e verá um sistema real em funcionamento. (Apesar de, normalmente, não haver muita "ação".)

Ouvimos constantemente falar da necessidade de proporcionar a potência e o arrefecimento adequados ao centro de dados – o que é, realmente, importante. Mas pense em todos esses locais remotos onde se realiza todo o tipo de trabalhos que geram receitas para a sua organização. Esses locais também são importantes e está na hora de lhes dar o respeito – e a atenção – que eles merecem.