Base aérea no Alasca conta com as UPS da APC para ir além da suas obrigações habituais

Ao longo dos dois dias que passei no espaço da Schneider Electric no recente evento Interop 2014, em Las Vegas, conheci muitos clientes que eram utilizadores satisfeitos, leais e de longa data de produtos da APC by Schneider Electric. Mas houve algo em David Brand que chamou a minha atenção.

Brand é um CIO (civil) do Departamento de Defesa (DOD), que trabalha na Base Aérea de Elmendorf, em Anchorage, Alasca. Trata-se de um local crítico para o DOD, onde é responsável por garantir que os centros de dados e sistemas de alarme se mantêm online “tanto quanto possível”.

Provavelmente, pensa que qualquer local que o governo considere “crítico” teria todos os recursos de que precisa para garantir a disponibilidade do centro de dados. Esta afirmação é especialmente verdadeira quando a dita instalação está sob a alçada do Departamento de Defesa, que tende a ter o tipo de grandes orçamentos com que a maioria de nós só pode sonhar.

Mas este não parece ser o caso das instalações pelas quais Brand é responsável. Em vez de geradores dedicados para alimentação de emergência, ele partilha geradores portáteis com outras instalações governamentais da área. “Eles têm razões” para esta estratégia, afirma, incluindo a facilidade de manutenção e a garantia de fiabilidade dos geradores.

Isto significa que Brand tem requisitos muito especiais para as suas fontes de alimentação ininterrupta (UPS). No caso de um corte de energia, em vez de se limitarem a fornecer alguns segundos de alimentação de emergência até os geradores se ativarem, as UPS de Brand têm de suportar a carga durante horas – até que um gerador seja literalmente trazido, conectado e colocado online.

Em resultado disto, um dos seus centros de dados precisa de 12 horas de alimentação da bateria de emergência constantemente disponível. Para ajudar a lidar com essa carga, ele usa uma mistura de UPS, incluindo unidades Symmetra da APC by Schneider Electric. Tem usado UPS da APC ao longo de toda a sua carreira de mais de 16 anos. “Ao longo dos anos, têm sido muito fiáveis”, atesta.

As unidades são, certamente, postas à prova em Elmendorf, onde, como ele informa, as condições meteorológicas podem incluir neve num dia, chuva no dia seguinte e muitas tempestades de vento que derrubam as linhas elétricas. Brand diz que, em média, a base passa por cerca de 3 cortes de energia por ano.

“Na última tempestade de vento que tivemos, no ano passado, o corte de energia durou, na realidade, cerca de 48 horas na instalação crítica e demoraram 8 horas a trazer-me o meu gerador”, afirma. “A UPS funcionou perfeitamente; tudo se manteve online.”

Brand também usa unidades SmartUPS da Schneider Electric para proteger estações de trabalho críticas, bem como ligações de rede na base, com um mínimo de 8 horas de alimentação de emergência para cada armário de rede. Isto faz sentido, dado o quão importante é ter uma ligação à internet disponível para manter os funcionários produtivos.