Tenho o escritório em casa, em uma cidade onde as interrupções no fornecimento de energia são bastante frequentes Outro dia, de tardinha, houve uma forte tempestade e, como era de se esperar, as luzes piscaram várias vezes. A situação durou bastante e o roteador que me conecta à Internet e ao Wi-Fi parou de funcionar. Eu percebi logo porque sou assinante de um serviço de música (Rhapsody, maravilhoso) e uso um reprodutor sem fio para ouvir as músicas em toda a casa (Sonos, também excelente). Quando a música parou, percebi que o roteador tinha desligado.


Após um ou dois minutos, voltou a funcionar, nada de grave na verdade. Mas estava na hora do jantar. Se eu estivesse trabalhando, e o corte de energia tivesse durado mais, realmente, minha produtividade desse dia teria diminuído. O notebook teria funcionado por algumas horas, mas eu não teria podido usar o monitor externo, o serviço telefônico baseado em VoIP, bem como o Skype. E, obviamente, não teria tido conexão à Internet. Teria estado em uma ilha virtual, provavelmente, tentando me virar com o telefone.

Eu precisava substituir meu antigo nobreak, por isso, hoje li com grande interesse uma matéria que vai ser publicada na próxima edição da revista APC Currents sob o título "Como escolher um nobreak para ambiente SOHO". Resumidamente, a matéria recomenda levar em conta quatro elementos na escolha de um nobreak para ambiente SOHO: dimensionamento, autonomia, gerenciamento e eficiência energética.

A APC oferece uma ferramenta online que ajuda no dimensionamento, e permite informar a capacidade de carga dos dispositivos que você deseja proteger, por tipo e número de dispositivos. Para isso, você terá que consultar o rótulo do fabricante de cada dispositivo, que costuma informar o consumo de energia em watts (W) e volts-ampères (VA).

Em relação à autonomia, a ideia é ter suficiente tempo para os equipamentos continuarem funcionando, pelo menos, durante os cortes mais breves, que são a maioria; no artigo se menciona que 90% dos cortes duram menos de cinco minutos. Caso você saiba que na sua região os cortes costumam ser mais prolongados, procure um nobreak maior que ofereça maior autonomia.

O gerenciamento e a eficiência energética são os fatores que fazem com que o processo de escolha seja mais interessante. Muitos dispositivos de ambiente SOHO, na verdade, não têm muito uso, como impressoras e scanners. Mesmo assim, eles consomem um pouco de energia mesmo quando estão em modo de hibernação. Os dispositivos como o Back-UPS Pro da APC by Schneider Electric permitem desligar esses equipamentos e eliminar as chamadas "cargas fantasma". E, para casos em que a interrupção do fornecimento seja mais longa do que a autonomia do nobreak, este inclui um software que vai fechar as aplicações e desligar os equipamentos sem problemas, para você não perder trabalho nem dados.

Por último, os nobreaks deveriam oferecer proteção contra surtos de tensão nas linhas de dados. As réguas de tomadas de boa qualidade oferecem proteção contra surtos de tensão na linha de CA, mas os surtos também podem se espalhar através de cabos de Ethernet, links de CATV e linhas telefônicas. Portanto, você precisa de um nobreak que ofereça a proteção adequada em função de como você conecta o computador e os dispositivos de networking à Internet.

Na Nova Inglaterra, onde eu moro, o verão é temporada de tempestades. Mas o inverno está chegando, e as possibilidades de que tudo se complique de verdade aumenta; uma tempestade de neve pode provocar cortes de energia. Com certeza, vou comprar um novo nobreak antes disso.