Uma base da força aérea no Alaska confia nos nobreaks da APC para ir além do usual chamado do dever

Durante os dois dias em que eu estive no stand da Schneider Electric na Interop 2014 realizada em Las Vegas, conheci muitos clientes que há tempos são usuários felizes e fiéis de produtos da APC by Schneider Electric. Mas alguma coisa em David Brand realmente chamou a minha atenção.

Brand é CIO (civil) do Departamento de Defesa (DOD) dos EUA, e trabalha na Base Elmendorf da Força Aérea em Anchorage, Alaska. Esta é uma localização crítica para o DOD, e ele é responsável por garantir que os data centers e sistemas de alerta estejam online "o máximo possível".

Com certeza, você deve pensar que, qualquer instalação que seja "crítica" para o governo tenha os recursos necessários para garantir o tempo de operação dos data centers, especialmente em se tratando de um que depende do Departamento de Defesa, cujos orçamentos costumam ser inimaginavelmente altos.

Mas esse não parece ser o caso no ambiente sob responsabilidade do Brand. Ao invés de contar com geradores dedicados para fornecer energia de reserva, a instalação de Brand compartilha geradores portáteis com outros edifícios governamentais da região. "Existem razões" para adotar essa estratégia, comenta Brand, como a facilidade de manutenção e a garantia de confiabilidade dos geradores.

Isso significa que Brand tem necessidades bastante especiais na hora de pensar em sistemas de fornecimento de energia ininterrupta (nobreaks). Diante de um corte no fornecimento, ao invés de fornecer apenas uns segundos de energia de reserva até os geradores darem partida, os nobreaks de Brand devem alimentar a carga por horas, até o gerador chegar ao local, ser instalado e começar a funcionar.

Como resultado disso, um dos seus data centers precisa de doze horas de bateria reserva disponíveis todo o tempo. Para ajudar a gerenciar essa carga, ele recorre a uma combinação de nobreaks, incluindo unidades Symmetra da APC by Schneider Electric. Brand tem trabalhado com os nobreaks da APC durante toda sua carreira, há mais de dezesseis anos. "Têm sido muito confiáveis ao longo dos anos", comenta.

Sem dúvida, as unidades são permanentemente colocadas às prova em Elmendorf, onde um dia pode nevar, no dia seguinte chover e depois desabar tempestades de vento derrubando cabos de alta tensão. Segundo ele conta, são registradas, em média, três interrupções no fornecimento de energia por ano na base.

"Durante a última tempestade de vento, no ano passado, ficamos sem energia por volta de 48 horas na localização crítica, e demorou oito horas para a chegada do gerador", diz Brand. "O nobreak funcionou perfeitamente e tudo se manteve conectado".

Brand também usa nobreaks inteligentes da Schneider Electric para proteger as workstations críticas e as conexões de rede da base, com oito horas de energia de reserva, no mínimo, para cada sala de gerenciamento de rede. Isso faz sentido, em virtude da importância de contar com uma conexão à Internet para manter a produtividade dos funcionários.