As empresas de TI enfrentam numerosos desafios na hora de determinar a melhor maneira de implantar equipamentos de TI. A virtualização impõe a consolidação e as altas densidades. Ao mesmo tempo, muitas empresas têm instalações sem funcionários de TI no local e até talvez sem um espaço físico dedicado para os equipamentos de TI. É imperativo que estas empresas possam otimizar o uso do pouco espaço do qual dispõem.

Em muitos casos, a implantação de um sistema de racks adequado, incluindo modelos com PDUs integradas, pode ajudar as empresas a enfrentarem os desafios mencionados. A seguir são enumerados cinco desafios comuns, apontando como a implantação de racks pode ajudar a enfrentá-los.

1. Facilidade de instalação e uso

Procure racks com características padrão, como suportes de montagem integrados, para facilitar o alinhamento e compatibilidade com outros componentes, como os produtos de energia e refrigeração. As rodas pivotantes e os pés de nivelação pré-instalados eliminam a necessidade de peças adicionais e simplificam a instalação. Por sua vez, os trilhos para montagem vertical de ajuste simples facilitam o trabalho de instalação de equipamentos.

2. Maior demanda de disponibilidade e conectividade

Diante do número de dispositivos conectados a redes nunca visto até agora, as empresas percebem que precisam de maiores densidades de potência nos seus racks. Assim, os racks devem permitir a integração de cabeamento de alta densidade, por exemplo, com canais para acessórios que não ocupem espaço em U e suportem a instalação de PDUs de rack na parte posterior, de modo a preservar o espaço para equipamentos.

3. Variedade de cenários de implantação

Procure um fabricante de racks que ofereça diferentes modelos para encontrar aqueles que melhor se adaptem a seus diversos requisitos. Em alguns casos, você pode requerer racks de estrutura aberta, enquanto, em outros, talvez precise de unidades de montagem em parede, ou de racks com fluxo de ar lateral que permitam a instalação de interruptores de rede. No caso de áreas sem espaço de TI dedicado, será preferível implantar racks fechados que funcionem como “sala de servidor pronta para usar” completa e segura. Esses racks deveriam incluir isolamento acústico, rodas pivotantes, trilhos ajustáveis para equipamentos de TI diversos e PDUs de rack pré-instaladas, de modo a, literalmente, poderem ser implantados onde você precisar.

4. Gerenciamento remoto

Escolha um rack que possa acomodar uma PDU de rack com chaveamento com funções de gerenciamento remoto. Assim, caso um interruptor de rede ou um servidor deixarem de responder, você poderá reinicializar esse equipamento desligando e tornando a ligar de forma remota a tomada de saída apropriada.

5. Gerenciamento inteligente de energia

As PDUs de rack com medição monitoram a potência e energia por rack, fornecendo informações oportunas para que os gerentes de TI possam tomar decisões e garantindo o uso mais eficiente da energia em cada rack. Por ser uma ferramenta básica para gerenciamento de energia, a PDU de rack com medição oferece a granularidade necessária para monitorar o consumo de energia e identificar aumentos potenciais da eficiência em soluções de TI, permitindo aumentar a economia de energia. Se combinadas com as PDUs de rack com chaveamento, estas possibilitam ainda maior economia de energia, pois oferecem a opção de desligar algumas tomadas de saída quando não são necessárias, como nos fins de semana.

A APC by Schneider Electric oferece racks para enfrentar todos esses desafios. Entre eles são incluídos a família NetShelter e racks de estrutura aberta para data centers, bem como gabinetes especiais para salas de cabeamento, salas de servidor e aplicações de uso intensivo. Com certeza, você encontrará o rack indicado para enfrentar os desafios particulares do seu ambiente.