Alimentação, arrefecimento, bastidores, segurança física e monitorização, iluminação, sistemas de gestão de software
Levante a mão se já tiver visto um servidor enfiado num armário junto aos produtos de limpeza, ruflando à medida que o pó se acumula ao seu redor. É um lugar demasiado comum em pequenas e médias empresas e, mesmo, nas filiais de grandes empresas – e é perigoso.

Não é necessariamente perigoso para os funcionários, mas sim para a empresa. Isto porque o equipamento de TI é tão importante para as PME como para os grupos empresariais e o equipamento das filiais deve ser tão protegido quanto a infraestrutura de TI instalada num centro de dados.

Segue-se uma pequena lista de verificações que pode ajudá-lo a determinar se o seu equipamento de TI está instalado de forma não otimizada.

Alimentação
Virtualmente, todas as pequenas salas de servidores precisam de uma fonte de alimentação ininterrupta (UPS) e de uma unidade de distribuição de energia (PDU). Tenha em atenção que uma UPS com capacidade superior a 2200 VA não pode ser ligada a uma tomada doméstica – ela precisa de uma tomada de maior capacidade ou pode ser conectada a um quadro elétrico por um eletricista especializado. A PDU diminui a distância de cablagem necessária e permite que vários dispositivos sejam alimentados pela mesma fonte. A sua melhor aposta é a utilização de UPS e PDU que possam ser geridas remotamente, por estas emitirem alertas quando as coisas correm mal e permitirem que administradores remotos desliguem determinadas tomadas, por exemplo, para reiniciarem um servidor bloqueado.

Arrefecimento
Tem múltiplas opções de arrefecimento, em função, sobretudo, da quantidade de equipamento de TI que possui e da sua localização. Em alguns casos, uma unidade de ar condicionado será suficiente; noutros, precisa de uma unidade de arrefecimento dedicada. Apresento-lhe um guia simples:

  • Cargas de TI inferiores a 400 watts: use um sistema de condução, em que o calor pode fluir livremente através das paredes
  • Cargas de TI entre 400 e 700 watts: use ventilação passiva, em que o calor pode fluir para ar mais frio através de uma abertura ou grelha, sem usar uma ventoinha
  • Cargas de TI entre 700 e 2000 watts: use ventilação assistida por ventoinha
  • Cargas de TI superiores a 2000 watts: use um sistema de arrefecimento dedicado

Bastidores
Muitas PME e filiais também podem beneficiar do uso de bastidores, que são armários que alojam todo o seu equipamento de TI. Estes melhoram a disponibilidade, a organização, a gestão de cabos, a segurança física, a eficácia do arrefecimento, a distribuição de energia elétrica e o profissionalismo associado à imagem geral de um espaço de TI. Pode, até, ter bastidores concebidos para um ambiente de escritório, resultando num armário de TI insonorizado, alimentado e ventilado.

Segurança física e monitorização
A maior ameaça para uma infraestrutura de TI é o erro humano. Equipamento mal rotulado, café entornado e outros contratempos causam continuamente problemas operacionais e, mesmo, falhas totais de TI. Pode (largamente) evitar estes problemas fechando o seu armário de servidores ou de bastidor, garantindo o acesso exclusivo de pessoal autorizado ao equipamento de TI. Câmaras de segurança e sensores de deteção de fumo, temperatura, humidade e movimento também são boas ideias.

Iluminação
Frequentemente, a iluminação efetiva representa um problema para os pequenos ambientes de TI, dificultando a leitura das etiquetas dos produtos e a visualização das ligações de cabos. No entanto, existe uma solução simples e acessível: uma lanterna frontal. Ela vai permitir-lhe ter visibilidade com as mãos livres em espaços apertados e há um menor risco de se perder, danificar ou ser retirada do local.

Sistemas de gestão de software
Agora, estão disponíveis todos os tipos de software de assistência à gestão remota de pequenas instalações de servidores. Estas ferramentas permitem tudo, desde a desativação automática e suave de servidores após um corte de energia à elaboração de relatórios sobre o consumo de energia e avaliações de risco. Elas também estão disponíveis para o ajudarem a configurar o seu ambiente e determinar quais os produtos mais adequados.

Um ambiente de TI caótico, inseguro, não monitorizado e pouco espaçoso pode dar origem a significativos períodos de inatividade e transtornos. Siga estas recomendações para otimizar as suas operações e garantir a segurança de uma infraestrutura de TI crítica para a empresa. Para mais informações, consulte o White Paper número 174 da Schneider Electric, “Opções Práticas para Implementação de Equipamento de TI em Salas de Servidores Pequenas e Filiais.”